OTORRINOLARINGOLOGIA

PROCEDIMENTOS


Remoção de cerume:
Consiste na remoção de cera dos ouvidos, quando esta provoca sensação de surdez.

Remoção de corpos estranhos: Algumas vezes, principalmente as crianças, introduzem pequenos objetos nos ouvidos e no nariz, tais como, grãos de feijão, de pipoca, milho, pequenos brinquedos, papéis, ponta de lápis, espuminhas, entre outros. Deve-se proceder a retirada destes corpos estranhos prontamente, por um profissional habilitado.

Timpanotomia - Colocação de tubo de ventilação: Cirurgia realizada em ambiente hospitalar, que consiste na perfuração da membrana do tímpano, drenagem da secreção que se encontra atrás do tímpano e colocação de um tubinho com formato de carretel, que promove a ventilação adequada da orelha.

Timpanoplastia: Cirurgia realizada em ambiente hospitalar para fechamento de perfuração de membrana timpânica.

Estapedotomia: Cirurgia delicada realizada no ouvido em ambiente hospitalar para tratar otoesclerose.

Timpanomastoidectomia: Cirurgia realizada em ambiente hospitalar para curar doenças infecciosas crônicas de ouvido mais graves.

Sinusectomia: cirurgia realizada em ambiente hospitalar, sob vídeo endoscopia para tratar inflamações e infecções crônicas nos seios da face (sinusites)

Cauterização nasal: Alguns sangramentos nasais podem cessar apenas com a realização de cauterização química da veia afetada, com um ácido específico para isso.

Nasofibroscopia: Exame ambulatorial, simples e rápido, feito com anestesia local, para diagnóstico imediato de doenças nasais, dos seios da face e laringe.

Adenoidectomia: Cirurgia realizada em ambiente hospitalar para retirar as adenóides ou carne esponjosa, que leva a dificuldade de respiração com roncos e predispõe a infecções repetidas em saios da face, garganta e ouvidos, principalmente nas crianças.

Septoplastia: Cirurgia realizada em ambiente hospitalar, que visa à corrigir defeito anatômico do nariz que causa obstrução nasal e, conseqüente dificuldade para respirar.

Turbinectomia: Cirurgia realizada em ambiente hospitalar para remoção parcial dos cornetos inferiores, estruturas as quais quando muito inchadas, em pacientes com rinite, podem provocar entupimento nasal intenso.

Remoção de cáseo: O cáseo é aquela plaquinha branco-amarelada que fica na garganta, podendo causar desconforto local e mau hálito. Pode-se proceder a sua remoção no consultório.

Criptólise: Fechamento dos “buraquinhos” das amígdalas com aplicação de rádio-freqüência no local, para que não se acumule mais o cáseo, aquela placa branco-amarelada fétida.

Amigdalectomia: Cirurgia realizada em ambiente hospitalar para a retirada das amígdalas, quando estas infeccionam demais ou atrapalham a deglutição, a respiração, levando a roncos e/ou apneia do sono ou causam muito mau hálito.

Uvulopalatofaringoplastia: Cirurgia realizada em ambiente hospitalar, como opção de tratamento para determinados casos de roncos com apnéia do sono.

Laringoscopia direta: Exame ambulatorial para diagnóstico de doenças da voz e da deglutição.

Microcirurgia de laringe: Cirurgia realizada em ambiente hospitalar com o auxílio de microscópio para retirada de lesões de cordas vocais.